Amor à Primeira Vista Final Explicado: O que acontece com Hadley e Oliver

O nosso Final Explicado de Amor à Primeira Vista te explica o que o futuro de Hadley e Oliver promete, juntamente com o que seu relacionamento diz sobre o amor.

Amor à Primeira Vista Final Explicado: O que acontece com Hadley e Oliver

O nosso Final Explicado de Amor à Primeira Vista te explica o que o futuro de Hadley e Oliver promete, juntamente com o que seu relacionamento diz sobre o amor.

Amor à Primeira Vista Final Explicado: O que acontece com Hadley e Oliver
ENTENDA
Imagem: Reprodução | Divulgação
PUBLICIDADE

A tensão romântica dos protagonistas românticos Hadley e Oliver aumenta no final de Amor à Primeira Vista, enquanto a família de Oliver o leva alegremente até a porta de Hadley e os dois abraçam com confiança a possibilidade de um relacionamento, apesar dos riscos.




PUBLICIDADE



Contra intuitivamente, apesar do que o título sugere, uma cadeia de várias coincidências sob o pretexto do destino contribuiu para o reencontro do par indescritível, em vez de um mero olhar singular.

A própria frase “amor à primeira vista” muitas vezes evoca ideias de destino para potencialmente compensar o peso da escolha ou responsabilidade, mas Amor à primeira vista explora a ideia de que o valor do amor reside na determinação mútua contra todas as probabilidades.

PUBLICIDADE

Com um primeiro ato que apresenta a conexão de Hadley e Oliver sobre seu ódio explícito à maionese e o medo implícito do abandono, os pontos principais da trama do resto do filme centram-se na jornada emocional e física de cada personagem.

Depois que eles se separam sem cerimônia no aeroporto, Hadley se depara com uma conversa sobre a família de Oliver no casamento de seu pai, permitindo que ela dê o salto e tente estar lá para confortar Oliver em seu momento de necessidade.

PUBLICIDADE

Depois de outra separação prematura no memorial vivo da mãe de Oliver, Oliver tropeça na mochila deixada para trás por Hadley, dando-lhe as pistas necessárias para encontrá-la na recepção de casamento de seu pai e pedir desculpas.

Através dessa estrutura repetida, a diretora de Amor à Primeira Vista, Vanessa Caswill, usa o poder do destino como um canal para Hadley e Oliver fazerem o esforço necessário para o amor de forma independente.

PUBLICIDADE

Por que Oliver finalmente corre o risco de ficar com Hadley

Enquanto a trágica doença de sua mãe catalisou a confiança de Oliver na clareza preditiva da probabilidade, o amor de sua mãe e de seu pai um pelo outro e pela própria vida o impulsiona em direção ao inesperado com Hadley.

PUBLICIDADE

Os pais de Oliver compartilham um vínculo duradouro que atrai a admiração e a apreciação de vários personagens presentes no memorial vivo com Oliver, inclusive em um momento comovente com Hadley e o irmão de Oliver enquanto observam o pai de Oliver carregando amorosamente a mãe de Oliver.

O relacionamento deles serve como prova existencial para Oliver de que, em meio a todas as armadilhas potenciais que ele explica matematicamente, um relacionamento romântico bem-sucedido não só é possível, mas também deve ser celebrado.

O pai de Oliver resume os fundamentos de sua felicidade quando diz a Oliver que mesmo com o conhecimento prévio do diagnóstico de câncer de sua mãe, ele não reconsideraria sua decisão de ficar com ela, demonstrando a Oliver que os riscos futuros poderiam valer a pena.

É então que ele deixa de lado o medo de não ser capaz de prever o futuro e o que pode dar errado para se abrir à possibilidade de permitir o amor em sua vida.

Memorial vivo da mãe de Oliver explicado

A escolha de um memorial vivo pela mãe de Oliver subverte as tradições para destacar o compromisso da mãe de Oliver com sua comunidade e vivenciar o presente em sua plenitude. A arte teatral de sua execução, entretanto, revela a divisão filosófica entre Oliver e sua família.

Apesar dos dados apoiarem uma vida prolongada com tratamento continuado, a mãe de Oliver decide renunciar a qualquer intervenção médica adicional para manter o estilo de vida pelo qual deseja ser lembrada no final.

Em contraste com a obsessão numérica de Oliver em explicar os obstáculos da vida, sua mãe e, por extensão, sua família, preferem encenar peças de teatro, fazer elogios de DJ e rir apesar dos obstáculos.

Apropriadamente, o memorial vivo traz diversas leituras de Shakespeare, danças interpretativas e canções para expressar o amor e a alegria que culminaram na vida da mãe de Oliver. Junto com a insistência de Hadley, tudo isso leva Oliver a seguir o exemplo e expor suas emoções sem a cobertura protetora da análise objetiva em retrospectiva, colmatando a brecha familiar.

No final, foi um passo importante para Oliver, não só para curar a divisão entre ele e a sua família, mas também para curar o medo dentro de si, permitindo-lhe libertar-se da sua necessidade obsessiva de calcular o risco/recompensa da vida.

Por que Hadley perdoa o pai na recepção de casamento

Antes do casamento, Hadley zomba da ideia de seu pai trocar votos de casamento pela segunda vez. Depois de conhecer o feliz casal, ela reconhece a contragosto a sinceridade de seu pai e de seu recém noivo, percebendo a felicidade deles como uma prova do amor que faltava à sua família.

No entanto, sua suposição de que o fracasso do casamento de seus pais invalidou o amor que eles lhe deram se dissipa quando o pai de Hadley admite que o amor exige mais esforço do que ele ou sua mãe haviam previsto ou preparado.

No final das contas, ele revelou, seguindo em frente com um novo amor e seu segundo casamento só se tornou possível depois que ele aprendeu essas lições.

Após sua sincera admissão, Hadley vê que a dor causada pelos erros de seu pai moldou seu crescimento para o futuro e que o divórcio não foi um reflexo de seu amor inabalável e genuíno por sua filha.

Hadley opta por perdoar o pai, optando por investir voluntariamente no relacionamento novamente por meio do compartilhamento de férias e livros favoritos. Assim como Oliver cura seu relacionamento com sua família excêntrica, Hadley para de manter o ressentimento em relação ao pai e repara a ponte entre eles.

Final Explicado de Amor à Primeira Vista: o que acontece com Hadley e Oliver depois do filme

Ao longo do filme, o narrador vai além de ser simplesmente um espectador passivo das faíscas românticas entre Hadley e Oliver, relatando os intrincados desenvolvimentos ao público. Em vez disso, ela se insere completamente na história, aproximando ativamente a dupla, desde uma comissária de bordo encontrando um novo assento para Oliver, até um espectador dando instruções a Hadley na rua, até um Bom Samaritano que dá a mochila a Oliver havia deixado para trás.

O papel onipresente do narrador na história por trás de cada encontro casual e reviravolta do destino que atrai os mundos de Hadley e Oliver um para o outro transmite a ela um senso de autoridade divina, que ela fornece uma voz para a mecânica do próprio destino.

Em sua narração final ainda saturada com as estatísticas que caracterizam Oliver, o narrador prescreve que Hadley e Oliver ficarão casados ​​por 58 anos, terão uma filha e abraçarão a morte de mãos dadas. Dada a sua aparente onisciência durante o resto do filme, o público está preparado para acreditar no seu relato do futuro, baseado apenas na boa vontade dada a sua credibilidade.

Sua narração final de Amor à Primeira Vista também reforça o tema do filme, que eles talvez estivessem fadados a ficar juntos – ou pelo menos ajudados pelo poder divino – mas a vida que construíram exigia trabalho e a escolha mútua de apoiar e continuar apoiando um ao outro.

Como o final do filme Amor à Primeira Vista difere do livro

No romance original de Jennifer E. Smith, o lado da história de Oliver permanece em grande parte fora de foco, já que o peso da narrativa se concentra no relacionamento de Hadley com seu pai. O final se resolve com uma perspectiva menos clara para o casal, sem o narrador onisciente do filme para afirmar a estabilidade de seu vínculo.

Em vez de perdoar o pai, Hadley pede desculpas por sua explosão no casamento, mas permanece leal à mãe e, na mesma linha, Hadley e Oliver perdem a chance de falar um com o outro no funeral do pai (não da mãe), então o reencontro deles na recepção do casamento marca uma surpresa legítima, onde eles concordam em manter contato em Nova York, em vez de prometerem um ao outro um futuro juntos.

Enquanto a adaptação cinematográfica de Amor à Primeira Vista decide fornecer ao público uma perspectiva definitiva e positiva para os relacionamentos de Hadley após os créditos, o romance original oferece apenas vislumbres do potencial da vida de Hadley, deixando os detalhes para as interpretações dos leitores.

É, talvez, a escolha mais sábia. Ler um livro exige mais investimento e tempo gasto, e há muito mais nuances para satisfazer um final mais ambíguo. Adaptá-lo para um filme romântico, no entanto, seria muito mais decepcionante deixar o final tão inacabado e o relacionamento deles sem solução.

*Este artigo foi traduzido do site Screen Rant.

Logo abaixo, assista a um vídeo do nosso canal no YouTube, a LegadoTV – se inscreva clicando aqui.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.
Developed By Old SchooL