[CRÍTICA] Não Olhe Para Cima é uma crítica satirizada ao mundo atual

[CRÍTICA] Não Olhe Para Cima é uma crítica satirizada ao mundo atual

Não Olhe Para Cima poderia muito bem ser apenas um filme sobre destruição do planeta Terra, como qualquer outro. Daqueles que todo mundo está cansado de assistir, sabendo que...

 [CRÍTICA] Não Olhe Para Cima é uma crítica satirizada ao mundo atual

Publicidade


Publicidade

Não Olhe Para Cima poderia muito bem ser apenas um filme sobre destruição do planeta Terra, como qualquer outro. Daqueles que todo mundo está cansado de assistir, sabendo que vão mover mundos e fundos para salvem a raça humana e tudo mais. Entretanto, Adam McKey conseguiu ser – literalmente – pé no chão e fez um filme completamente divertido com uma crítica tão incrível quanto.

Se Não Olhe Para Cima não for o melhor filme do ano, arrisco a dizer que ele está na lista entre os melhores. Isso porque a situação é tão cômica, que você consegue se identificar, principalmente aqui no Brasil. Ou seja, você fica indignado, dá risada pelo deboche e ainda consegue refletir sobre o assunto.

Confira agora a crítica sem spoilers do filme pelo Legado Plus.

Publicidade

Não Olhe Para Cima é uma sátira, mas também, uma crítica

Imagine que você está numa situação em que precisa fazer de tudo para que te ouçam, na intenção de salvar o mundo, mas ninguém te leva a sério. É exatamente isso que Não Olhe Para Cima aborda, de uma forma que você, com toda certeza, vai entender muito bem do que o filme fala e o quanto isso pode se equiparar com a realidade.

Um professor e uma doutoranda de astronomia, vividos por Leonardo DiCaprio e Jennifer Lawrence, descobrem um enorme cometa vindo na direção da Terra. O estrago será enorme se o objeto atingir o solo, isso porque ele tem poder de destruição da raça humana inteira. Só que, ao tentar alertar as autoridades, eles não são levados a sério e tentam fazer de tudo para que o mundo os escutem.

Se mudar algumas coisas ali, você consegue se encaixar claramente na realidade, não é mesmo? E não digo apenas pelo país em que vivemos, mas outros tantos países que deixaram de acreditar em uma pandemia, não levaram a ciência a sério e deu no que deu. E Adam McKay brinca com isso de forma genuína, porque ele consegue fazer tantas críticas neste filme, que chega a ser absurdo o quão “a arte imita a vida” nesse caso.

Publicidade

O longa é, claramente, uma crítica aos negacionistas e aqueles que consideram coisas fúteis mais importantes do que algo que realmente deveria ser levado a sério. Um exemplo disso é que as pessoas no filme estão preocupadas com relacionamentos de famosos do que com um alerta sobre o fim do mundo.

McKay brinca com isso, mas também como uma forma de alimentar a verdade. De mostrar a verdade. De fazer com que as pessoas entendam onde que o negacionismo pode levar. Além de, claro, citar as fake news e como isso pode prejudicar o rumo da humanidade. O filme é genial, sabe ser divertido por trás da mensagem séria e ainda chama a atenção, gerando debates sobre o que é e o que não é.

Publicidade

É uma forma, usando a arte, de mostrar a importância e valor aos que se dedicam para estudar e descobrir coisas. Que podem salvar o mundo com o estudo e a ampliação do conhecimento. É uma forma de nos avisar a quem nós devemos, de fato, ouvir.

Os personagens são incríveis e trazem o desespero de não serem escutados

Claro, é horrível não ser ouvido, ou então, ser taxado de mentiroso. E Jennifer Lawrence ao lado de Leonardo DiCaprio conseguem mostrar isso muito bem. É nítido o desespero em suas feições, lutando para quem alguém os escutem e os levem a sério. O que não acontece durante boa parte do filme.

E é isso que faz a gente entender o outro lado, de como deve ser difícil você ser expert naquela área e não ser levado a sério. Uma das coisas mais sensacionais que o filme aponta é que eles tentam tanto serem notados pela humanidade, para que os levem a sério, que eles se cansam. Eles lutam, até o fim, mas quando as medidas se extinguem, você sabe que ali foi o limite. Entende que eles fizeram de tudo.

Publicidade

A forma da qual eles tentam ser escutados, a criação de shows, ONGs, protestos e afins é um lembrete para a realidade. Não Olhe Para Cima é um filme que faz você enxergar o mundo real muito mais do que você deveria. E a crítica social presente nele é tão incrível que mostra o quanto até os personagens são brilhantes em suas tentativas frustradas com a verdade.

LEIA MAIS:

Publicidade

Não Olhe Para Cima é, com toda certeza, um filme que você precisa assistir. Ainda em 2021 se possível. É um filme que vai te colocar pra pensar, pra entender e analisar que nem tudo é ficção. Que às vezes, é muito melhor a gente se identificar com uma obra para entender o que estamos passando, do que ficar a mercê da mentira e do negacionismo.

O longa tem em torno duas horas e meia de duração e faz você embarcar em tantas perguntas que faz você se prender a isso para assistir ao filme. Mas, a principal é: Será que eles vão conseguir? Só assistindo para saber. Entretanto, garanto a você que não vai se arrepender e quando terminar, você vai achar a história genial, porque mesmo sendo uma sátira, ele é uma crítica para o que estamos vivendo há dois anos.

Não Olhe Para Cima estreou no dia 24 de dezembro na Netflix.

Publicidade
Site Parceiro
© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.