Vácuo de blockbusters pode prejudicar bilheterias no mundo todo; entenda

Falta de opções fortes em cartaz nos próximos dois meses causada pela pandemia será bastante prejudicial para a retomada das bilheterias.

Vácuo de blockbusters pode prejudicar bilheterias no mundo todo; entenda

Falta de opções fortes em cartaz nos próximos dois meses causada pela pandemia será bastante prejudicial para a retomada das bilheterias.

 Vácuo de blockbusters pode prejudicar bilheterias no mundo todo; entenda
LEGENDA

Publicidade

Apesar do otimismo na indústria cinematográfica após a forte performance nas bilheterias de vários filmes (Batman, Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, Top Gun: Maverick, Jurassic World: Domínio, Minions 2: A Origem de Gru, Thor: Amor e Trovão, entre outros) nos últimos meses, há uma preocupação com relação aos próximos dois meses. E por um bom motivo: eles serão vazios de blockbusters.


Publicidade

Até antes da pandemia, os meses de agosto e setembro costumavam contar com grandes e lucrativos longas em cartaz, como Guardiões da Galáxia, Esquadrão Suicida, It: A Coisa e sua sequência, entre outros. Porém, a paralisação ocasionada pelo coronavírus obrigou o adiamento de diversos longas (entre eles, Adão Negro e a próxima sequência da série Missão: Impossível) que deveriam chegar entre o final de julho e outubro.

O caso de Adão Negro é emblemático da crise. Gravado durante a pandemia, o futuro longa da DC estava originalmente agendado para estrear em 29 de julho. Porém, a crise de saúde levou a uma lentidão no processo de pós-produção. Muitos profissionais estavam trabalhando de casa, o que levou ao atraso, de maneira que a Warner Bros. não teve escolha a não ser adiá-lo para outubro.

E para a indústria (não apenas para a WB), a demora na chegada do longa estrelado por The Rock irá prejudicar a recuperação das bilheterias após a pandemia.

Publicidade

Adão Negro é o próximo blockbuster de super-heróis – mas só chega em outubro

Segundo a Bloomberg (via FilmeB), nenhum filme previsto para os próximos dois meses nos EUA deve arrecadar US$ 40 milhões ou mais em seu fim de semana de abertura – uma marca superada pelo recente Não! Não Olhe!, por exemplo.

Em outras palavras, se o último semestre foi lotado de filmes fortes, o segundo será em boa parte vazio de blockbusters até pelo menos as chegadas de Adão Negro em outubro, Pantera Negra: Wakanda para Sempre em novembro e Avatar 2 em dezembro.

Publicidade

Dito isso, apesar da falta de filmes mais comerciais, isso não significa que não haverá outros longas interessantes em cartaz. Entre os que chegarão às salas brasileiras nas próximas semanas, estão os nacionais O Palestrante e Papai é Pop, o citado Não! Não Olhe!, o terror Órfã 2: A Origem e o suspense com Harry Styles Não se Preocupe, Querida.

Continue ligado no Legado Plus!

Site Parceiro
© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.