Pennywise, Annabelle e mais! Os 20 maiores filmes de TERROR no Brasil!

Pennywise, Annabelle e mais! Os 20 maiores filmes de TERROR no Brasil!

Quem não gosta de ir ao cinema para tomar um bom susto? Filmes de terror fazem parte da história do cinema desde sua origem, e hoje em dia alguns...

 Pennywise, Annabelle e mais! Os 20 maiores filmes de TERROR no Brasil!

Publicidade


Publicidade

Quem não gosta de ir ao cinema para tomar um bom susto? Filmes de terror fazem parte da história do cinema desde sua origem, e hoje em dia alguns dos maiores clássicos da Sétima Arte pertencem à este gênero que já fez muita gente gritar de medo nas telonas. 

 

Por isso, para comemorar o Mês das Bruxas, nós preparamos esta matéria especial com os filmes de terror de maior sucesso da história na bilheteria brasileira. Como você já sabe, nossa moeda atual, o real, só foi implantada em 1994, portanto para permitir que longas mais antigos entrem nesta lista sem fazer longos cálculos de conversão monetária, vamos organizar a lista pelo número de ingressos vendidos por cada filme, não por quanto eles arrecadaram em R$.

Publicidade

 

Por isso, se prepare, pegue um balde de pipoca, e não se esqueça de verificar se tem algum monstro atrás de você!

 

Publicidade

1º Lugar: Tubarão

 

Ano de estreia no Brasil: 1976

Publicidade

Ingressos vendidos: 13.035.000

 

O longa de terror mais assistido da história do país é o clássico de Steven Spielberg sobre um tubarão branco assassino que amedronta banhistas na Ilha de Amity. Nos EUA, Tubarão foi tão bem sucedido que, juntamente com Star Wars, que estrearia dois anos depois, criou o conceito de blockbuster de verão. Em outras palavras, se não fosse o predador dos mares de Spielberg, dificilmente hoje em dia haveria o Universo Cinematográfico da Marvel. 

Publicidade

 

E tal sucesso sem precedentes, claro, foi replicado no Brasil. Em nosso país, Tubarão levou mais gente aos cinemas do que qualquer outro clássico blockbuster de Spielberg ou George Lucas (portanto, incluindo as trilogias originais de Star Wars e Indiana Jones, Contatos Imediatos de Terceiro Grau, E.T.: O Extraterrestre, De Volta para o Futuro, etc), e aliás foi o filme mais assistido da história do país por mais de duas décadas, até a chegada de Titanic aos cinemas. Até hoje Tubarão permanece como o 5º filme que mais vendeu ingressos em nosso país, tendo sido ultrapassado apenas por Vingadores: Ultimato, o citado Titanic, O Rei Leão de 2019 e Vingadores: Guerra Infinita.

 

Publicidade

2º Lugar: O Exorcista

 

Ano de estreia no Brasil: 1974

Publicidade

Ingressos vendidos: 8.110.000

 

Aqui temos outro clássico dos anos 1970: O Exorcista, baseado no livro de William Peter Blatty. Contando a história de dois padres que precisam exorcizar uma garotinha de 12 anos de nome Reagan que foi possuída por um terrível demônio, o longa causou controvérsias em seu lançamento devido ao seu tom cru e brutal. Relatos de espectadores vomitando e desmaiando devido a cenas extremamente perturbadoras causaram controvérsias em todo o planeta – e só auxiliaram na bilheteria do longa.

Publicidade

 

Aqui no Brasil, o sucesso foi igualmente estrondoso. Afinal, em um país onde a religiosidade é tão presente como no nosso, um filme de terror sobre o Coisa Ruim certamente teria grande potencial! Até hoje, O Exorcista é o 33º filme que mais vendeu ingressos da história no país, tendo levado mais gente aos cinemas do que outros blockbusters muito menos perturbadores, como Esquadrão Suicida, Homem de Ferro 3 e Pantera Negra.

 

Publicidade

3º Lugar: A Freira

 

Ano de estreia no Brasil: 2018

Publicidade

Ingressos vendidos: 5.294.358

 

Falando em filmes de terror de temática religiosa, este é ambientado no universo de Invocação do Mal, e conta a história da terrível freira que aparece rapidamente no segundo filme da franquia. Diferentemente dos dois primeiros colocados, A Freira não teve boas críticas e não é exatamente um clássico do cinema, porém aproveitou da falta de concorrentes relevantes no mercado em setembro de 2018 para alcançar um público excelente em nosso país.

Publicidade

 

Aliás, A Freira foi o sétimo longa que mais vendeu ingressos no Brasil em 2018, derrotando, por exemplo, blockbusters como Jumanji: Bem-Vindo à Selva e Deadpool 2. Um sucesso surpreendente para a terrível entidade Valak, cuja continuação já está em produção.

 

Publicidade

4º Lugar: O Sexto Sentido

 

Ano de estreia no Brasil: 1999

Publicidade

Ingressos vendidos: 4.726.012

 

1999 foi um ano repleto de filmes marcantes. Só nesse ano, os cinemas mundiais receberam diversos novos clássicos da Sétima Arte: Magnólia, Matrix, Clube da Luta, De Olhos Bem Fechados, Quero Ser John Malkovich… E no entanto, de todos esses longas memoráveis, a maior bilheteria aqui no Brasil foi para O Sexto Sentido, um terror sobrenatural estrelado por Bruce Willis e Haley Joel Osment que também traz uma das maiores reviravoltas da história do cinema.

Publicidade

 

Este clássico de M. Night Shyamalan foi um verdadeiro sucesso surpresa: num ano onde todos aguardavam ansiosamente o retorno de George Lucas à galáxia muito distante, O Sexto Sentido pegou os espectadores pelos pés com sua (na época) imprevisível reviravolta, que basicamente exigia que o público assistisse ao longa novamente para captar todas as pistas. Dessa maneira, O Sexto Sentido foi o filme mais assistido de 1999 no Brasil – sim, superando Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma, e por uma margem bem considerável até.

 

Publicidade

5º Lugar: It: A Coisa

 

Ano de estreia no Brasil: 2017

Publicidade

Ingressos vendidos: 4.451.312

 

A primeira parte do embate entre o Clube dos Otários e o terrível palhaço Pennywise foi uma das maiores sensações do cinema em 2017. Bem recebido pelos críticos, It arrecadou uma bilheteria digna de um filme de super-heróis ao redor do globo, não de um gênero que, comparado à Marvel e à DC, é relativamente nichado.

Publicidade

 

No Brasil, It estreou levando 1,1 milhão de pessoas aos cinemas, na época a maior abertura para um longa de horror. O longa desde então fez uma ótima carreira no país, e tornou-se o filme de terror mais assistido nos cinemas em quase 20 anos. De certo modo, Pennywise, juntamente com os longas da franquia Invocação do Mal, é um dos responsáveis pela nova popularidade do gênero entre os cinéfilos tupiniquins.

 

Publicidade

6º Lugar: Tubarão 2

 

Ano de estreia no Brasil: 1979

Publicidade

Ingressos vendidos: 4.032.725

 

Como você vai ver ao longo desta lista, o sucesso do primeiro Tubarão popularizou no Brasil durante a segunda metade dos anos 1970 o subgênero dos animais marinhos assassinos. Tubarão 2 não é nem de perto o clássico que o primeiro foi, porém ainda foi extremamente popular em nosso país e em todo o globo na época – hoje, infelizmente, encontra-se praticamente esquecido, a não ser pelos fanáticos por longas de horror antigos.

Publicidade

 

Trazendo o retorno de Roy Scheider no papel do Chefe Martin Brody, Tubarão 2 vendeu consideravelmente menos ingressos do que o primeiro no Brasil, e ainda assim foi um dos longas estrangeiros mais assistidos da década de 1970 no país.

 

Publicidade

7º Lugar: Orca: A Baleia Assassina

 

Ano de estreia no Brasil: 1977

Publicidade

Ingressos vendidos: 3.872.549

 

Sim, é isso mesmo: Tubarão não só impulsionou no Brasil o sucesso de sua sequência, como também os de suas cópias mais, digamos, trash. Substituindo o predador dos mares por uma monstruosa baleia, Orca foi estrelada por Richard Harris (mais conhecido entre as novas gerações pelo papel de Alvo Dumbledore nos dois primeiros longas de Harry Potter).

Publicidade

 

As críticas, claro, foram predominantemente negativas, e não surpreendentemente o longa afundou (com o perdão pela piadinha) nas bilheterias em todo o globo – exceto aqui no Brasil, onde foi um dos longas mais assistidos de 1977. E não, esse não é o último terror envolvendo animais aquáticos que você vai ver nesta lista.

 

Publicidade

8º Lugar: Annabelle

 

Ano de estreia no Brasil: 2014

Publicidade

Ingressos vendidos: 3.722.242

 

O primeiro derivado de Invocação do Mal, que havia estreado ano anterior, é esta prequela envolvendo a sinistra boneca vista anteriormente. Muitos fãs e críticos consideraram esse spin-off inferior ao original, porém ele foi tão bem sucedido nas bilheterias que ele gerou outras duas continuações. Curiosamente, por enquanto três filmes da Annabelle foram lançados, enquanto os da saga principal, Invocação do Mal, tiveram apenas dois – mas isto vai mudar no ano que vem, com o lançamento do terceiro longa da série.

Publicidade

 

9º Lugar: Invocação do Mal 2

 

Publicidade

Ano de estreia no Brasil: 2016

Ingressos vendidos: 3.620.346

 

Publicidade

Falando nisso, a continuação de Invocação do Mal, que estreou três anos depois do primeiro, foi um imenso sucesso nas bilheterias, vendendo quase 2 milhões de ingressos a mais que seu predecessor de 2013.

 

Ainda assim, como você viu nesta lista, aqui no Brasil esta é uma franquia onde dois dos spin-offs (Annabelle e A Freira) levaram mais gente aos cinemas do que qualquer longa da saga principal. Será que o atualmente em produção The Crooked Man vai repetir o mesmo sucesso?

Publicidade

 

10º Lugar: It: Capítulo Dois

 

Publicidade

Ano de estreia no Brasil: 2019

Ingressos vendidos: 3.091.869 (até o dia 06/10/2019)

 

Publicidade

Com quase três horas de duração, a segunda parte do embate entre o Clube dos Otários e o vilão Pennywise é o filme mais longo desta lista – o que não impediu, claro, que multidões fossem assistir ao filme. Tal como o primeiro filme, It 2 também estreou levando mais de 1 milhão de pessoas aos cinemas. Entretanto, ele decaiu um pouco mais rápido que seu predecessor devido à concorrência.

 

Ainda assim, mesmo tendo alcançado números menores que os de seu antecessor, It 2 conseguiu se tornar um dos dez filmes de horror mais assistidos da história. Goste ou não, mas a saga dos Otários contra o palhaço assassino se tornou uma das franquias de terror mais bem conhecidas e famosas desta década. 

Publicidade

 

11º Lugar: Piranha

 

Publicidade

Ano de estreia no Brasil: 1978

Ingressos vendidos: 3.064.181

 

Publicidade

Sim, outro horror envolvendo animais aquáticos inspirado por Tubarão – e ainda mais trash do que OrcaPiranha na realidade é uma comédia de horror produzida pelo rei dos longas de baixo orçamento, Roger Corman (que faria sua fama produzindo filmes com sérias restrições orçamentárias inspirados por longas populares da época) e dirigida por Joe Dante, um cineasta que nos anos seguintes ganharia aclamação por longas que misturam elementos fantásticos e cômicos – como os da franquia Gremlins

 

O minúsculo orçamento de Piranha permitiu que o longa fosse altamente lucrativo nos cinemas, gerando uma continuação em 1982 e dois remakes em 1995 e 2010 – este último gerando sua própria sequência dois anos depois. Na época de seu lançamento, a recepção foi obviamente negativa entre os críticos, porém Piranha logo de cara ganhou um fã de peso: o diretor de Tubarão em pessoa, Steven Spielberg, que considerou o longa o melhor dentre os que imitavam seu clássico aquático. Graças à influência de Spielberg, a Universal desistiu de um processo judicial que visava impedir o lançamento de Piranha nos cinemas de maneira a não desviar a atenção do público do lançamento do estúdio Tubarão 2, que chegaria aos cinemas poucos meses após o filme de Dante e Corman.

Publicidade

 

12º Lugar: A Profecia

 

Publicidade

Ano de estreia no Brasil: 1977

Ingressos vendidos: 3.037.739

 

Publicidade

Críticos de cinema discutem até hoje como a conjuntura política, econômica e social do final dos anos 1960 e início dos anos 1970 geraram filmes de terror que abordavam o Diabo tão diretamente, no caso, O Bebê de Rosemary, O Exorcista e este A Profecia. O longa conta a história de um embaixador americano que descobre que seu filho recém nascido é o Anticristo e está destinado a trazer o fim do mundo. Bem sucedido nas bilheterias, ele gerou duas continuações e um remake em 2006. 

 

Aqui no Brasil, A Profecia não foi o mesmo monstro de bilheteria de O Exorcista, porém ainda foi bem sucedido o bastante – superando inclusive a própria sequência do clássico sobre exorcismo, intitulada O Herege.

Publicidade

 

13º Lugar: Annabelle 2: A Criação do Mal

 

Publicidade

Ano de estreia no Brasil: 2017

Ingressos vendidos: 2.980.561

 

Publicidade

Mais um capítulo da franquia Invocação do Mal, certamente a principal responsável (juntamente com as duas partes de It) por levar cinéfilos de nosso país aos cinemas. No caso, Annabelle 2 foi mais bem recebido pelos críticos e fãs do que o primeiro, notando uma leve melhora na saga estrelada pela apavorante boneca.

 

No entanto, se nos Estados Unidos Annabelle 2 teve uma bilheteria maior que a de seu tão criticado antecessor, aqui no Brasil aconteceu justamente o inverso. Ainda assim, trata-se do quarto longa mais assistido do universo de Invocação do Mal no país.

Publicidade

 

14º Lugar: Sinais

 

Publicidade

Ano de estreia no Brasil: 2002

Ingressos vendidos: 2.707.995

 

Publicidade

Após o megasucesso O Sexto Sentido e o criticamente aclamado Corpo Fechado, M. Night Shyamalan era um dos diretores cujos projetos eram ansiosamente aguardados no início dos anos 2000. Por isso, não é surpresa que seu suspense de terror sobre uma invasão alienígena, Sinais, tenha sido um sucesso não só nos EUA como aqui no Brasil também.

 

Claro, sua recepção crítica foi inferior à do clássico estrelado por Bruce Willis, ainda assim, este longa de Shyamalan conseguiu ser um dos mais discutidos e debatidos dos últimos meses de 2002. Por aqui, ele foi um dos 10 filmes mais assistidos daquele ano e, tal como O Sexto Sentido havia vencido A Ameaça Fantasma três anos antes, Sinais também superou o capítulo daquele ano da saga espacial, Ataque dos Clones.

Publicidade

 

15º Lugar: Drácula de Bram Stoker

 

Publicidade

Ano de estreia no Brasil: 1992

Ingressos vendidos: 2.123.227

 

Publicidade

Um dos principais filmes de terror da década de 1990, Drácula de Bram Stoker teve uma produção incomumente refinada para um longa do tipo: na direção, Francis Ford Coppola, o responsável por clássicos como a trilogia O Poderoso Chefão e Apocalypse Now, e, no elenco, nomes como Gary Oldman no papel título, Winona Ryder, Anthony Hopkins e um Keanu Reeves pré-Velocidade Máxima e pré-Matrix. Com tamanho prestígio dentro e atrás das câmeras, este longa gótico de horror foi lançado visando ser um grande sucesso de crítica e bilheteria.

 

Aqui no Brasil, o filme foi lançado numa época um pouco difícil para a indústria cinematográfica. Não só o então presidente Fernando Collor havia extinguido a Embrafilme e, portanto, quase assassinou o cinema brasileiro, como também os cinemas de rua (mais baratos e acessíveis) começavam a serem abandonados em favor das salas localizadas nos grandes shoppings (na época, mais caras para os mais humildes). Com isso, apenas 75 milhões de ingressos foram vendidos em 1992, enquanto nos anos 1980 era comum que fossem mais de 100 milhões de ingressos por ano e, nos anos 1970, mais de 200 milhões.

Publicidade

 

Mesmo assim, o longa foi um sucesso por aqui, o terceiro filme mais assistido lançado naquele ano, atrás apenas de Esqueceram de Mim 2: Perdido em Nova York e Batman: O Retorno. Ou seja, a paixão do público brasileiro por vampiros já é de longa data, não começou com a saga Crepúsculo! 

 

Publicidade

16º Lugar: O Advogado do Diabo

 

Ano de estreia no Brasil: 1998

Publicidade

Ingressos vendidos: 1.856.349

 

Outro apavorante sucesso dos anos 1990, O Advogado do Diabo conta a história de um jovem profissional jurídico (novamente Keanu Reeves) que vai trabalhar para um grande escritório de Nova York – cujo dono pode ser o Capiroto em pessoa, aqui interpretado por Al Pacino.

Publicidade

 

As críticas, no entanto, foram mistas, e hoje o longa não é muito lembrado nem pelos fãs e estudiosos do gênero. Ainda assim, por aqui ele foi um sucesso e um dos longas que mais venderam ingressos em 1998.

 

Publicidade

17º Lugar: Annabelle 3: De Volta para Casa

 

Ano de estreia no Brasil: 2019

Publicidade

Ingressos vendidos: 1.783.522

 

Todos os três longas da Annabelle entraram na lista, o que comprova a popularidade da vilã entre o público brasileiro. No entanto, a cada longa a boneca assassina trazia um público progressivamente menor, o que demonstra que a franquia acabou esgotando sua novidade.

Publicidade

 

E também não ajudou que Annabelle 3 foi lançado por aqui justamente no meio da temporada de blockbusters, quando precisou enfrentar adversários fortes como Homem-Aranha: Longe de Casa e Toy Story 4. Em compensação, o terceiro longa de Invocação do Mal será lançado em setembro de 2020, justamente na mesma época do ano que foi tão frutífera para os dois It e para A Freira.

 

Publicidade

18º Lugar: Os Outros

 

Ano de estreia no Brasil: 2001

Publicidade

Ingressos vendidos: 1.711.990

 

Tal como O Sexto Sentido, este longa trazia uma grande estrela no papel principal (no caso, Nicole Kidman), tramas que envolvem crianças assombradas por fantasmas e uma grande e surpreendente reviravolta no final. Igualmente aclamado pela crítica, o filme foi um grande e surpreendente sucesso em todo o globo a estrear em 2001. 

Publicidade

 

Nos Estados Unidos, o longa foi lançado no início de agosto, enquanto no Brasil o público precisou esperar até novembro para conferir o filme. Felizmente, não havia redes sociais naquela época, então trolls não puderam estragar o surpreendente final do longa para o cinéfilo tupiniquim. 

 

Publicidade

19º Lugar: Pânico 3

 

Ano de estreia no Brasil: 2000

Publicidade

Ingressos vendidos: 1.647.775

 

Finalmente temos um longa do subgênero slasher na lista! Para quem não sabe, filmes do tipo envolvem personagens geralmente adolescentes sendo caçados por um impiedoso assassino que usa armas cortantes para retalhar suas vítimas. Franquias como Sexta-Feira 13, A Hora do Pesadelo e Halloween são exemplos do tipo e, apesar de terem gerado vilões tão icônicos quanto Freddy Krueger e Jason Voorhees, eles nunca alcançaram um sucesso tão gigantesco aqui no Brasil quanto outros tipos de terror.

Publicidade

 

No final dos anos 1990 e início dos anos 2000, os longas slasher experimentaram um ressurgimento em sua popularidade graças à franquia Pânico, criada por Kevin Williamson e por um dos maiores mestres da história do horror, Wes Craven. No entanto, a saga do icônico assassino Ghostface, diferentemente de seus pares, adicionava também doses de humor e críticas aos clichês do gênero. 

 

Publicidade

Por aqui no Brasil, os filmes da franquia iniciaram de maneira humilde, com o primeiro (e mais aclamado) Pânico levando apenas 290 mil espectadores aos cinemas. No entanto, o longa foi redescoberto em vídeo, e suas continuações foram progressivamente mais bem sucedidas: Pânico 2 vendeu 1,18 milhão de ingressos, e este terceiro filme atraiu incríveis 1,64 milhão de pessoas às salas escuras. Mais de uma década depois a franquia foi retomada, porém sem repetir o mesmo sucesso, inclusive por aqui, com Pânico 4 atraindo “apenas” 850 mil espectadores.

 

20º Lugar: Entrevista com o Vampiro

Publicidade

 

Ano de estreia no Brasil: 1994

Ingressos vendidos: 1.635.692

Publicidade

 

Tal como Drácula de Bram Stoker, lançado dois anos antes, este drama de horror gótico-vampírico trazia grandes nomes de Hollywood na produção, incluindo nada menos que os dois maiores galãs daquela época, Tom Cruise e Brad Pitt, nos papéis principais, além de Christian Slater, Antonio Banderas e uma muito nova Kirsten Dunst, que aliás viria a ganhar uma indicação ao Globo de Ouro por este longa. O diretor Neil Jordan recebeu um orçamento de absurdos US$ 70 milhões, o que seriam cerca de US$ 150 milhões hoje em dia (!). Sua intenção era fazer um épico sombrio e moralmente complexo, que se igualaria a E o Vento Levou.

 

Publicidade

A recepção da crítica, no entanto, foi mista e a apresentadora Oprah Winfrey famosamente abandonou uma exibição do longa após 10 minutos, perturbada com a violência e os temas sombrios abordados pelo filme. Mas isso, claro, não deteve o público brasileiro, que, atraído pelos astros principais e a atmosfera gótica do longa, compareceu em peso aos cinemas.  Ao menos aqui no Brasil, vampiros sempre foram populares e deverão continuar sendo.

 

Mas e você, um dos filmes dessa lista está entre os seus preferidos de horror? Quais são os seus longas do gênero que você mais gosta? Comente com a gente e continue acompanhando o Legado+ para mais novidades!

Publicidade

 

Fontes: FilmeB, Observatório do Cinema Nacional – ANCINE, AdoroCinema, SELONK, Aletéia Patrícia de Almeida. Distribuição Cinematográfica no Brasil e suas Repercussões Políticas e Sociais–um estudo comparado da distribuição cinematográfica nacional e estrangeira. Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2004).


2 Comentários Sobre o Assunto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Site Parceiro
© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.