Bilheteria EUA: Malévola 2 se aproxima dos US$ 100 milhões!

Bilheteria EUA: Malévola 2 se aproxima dos US$ 100 milhões!

Com quatro novas estreias ocupando os primeiros postos na bilheteria americana, O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio simplesmente despencou. A ficção científica comandada por Tim Miller faturou apenas US$...


Publicidade


Publicidade

Com quatro novas estreias ocupando os primeiros postos na bilheteria americana, O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio simplesmente despencou. A ficção científica comandada por Tim Miller faturou apenas US$ 10,8 milhões em seu segundo fim de semana. No total, o filme possui terríveis US$ 48,4 milhões nos EUA desde sua estreia, um resultado pavoroso considerando seu alto custo de produção.

 

Portanto, o filme teve uma queda monstruosa, de 63%, em comparação com a semana passada, um sinal de que sua carreira nas bilheterias não será longa, e que logo logo ele estará tendo que deixar as salas de cinema, em favor de outros filmes. Nesse ritmo, Destino Sombrio vai encerrar sua fraquíssima carreira com cerca de US$ 65 milhões a US$ 70 milhões, um resultado semelhante ao do outro infame grande fracasso de 2019: X-Men: Fênix Negra. Será também mais ou menos o que o terceiro e o quarto filmes da franquia, A Rebelião das Máquinas e A Salvação, arrecadaram em seus cinco primeiros dias em cartaz – e isso lá na década passada, quando o preço dos ingressos era uma fração do que é hoje.

Publicidade

 

Destino Sombrio não apenas vai ser um dos fracassos mais desastrosos do ano, como também é um sinônimo de um dos problemas na indústria cinematográfica hollywoodiana atual. Enfrentando grave concorrência dos serviços de streaming, que oferecem shows caros, com níveis de produção e efeitos especiais que se aproximam dos blockbusters hollywoodianos (vide Game of Thrones ou o recente grande lançamento do Disney+ The Mandalorian, bem como as futuras séries do MCU), e o que os estúdios oferecem para convencer as pessoas a saírem do conforto de suas casas e pagarem um ou mais ingressos? Franquias que os espectadores explícita e repetidamente rejeitaram vez após vez após vez.

 

Publicidade

 

Depois de tantos longas de baixa qualidade e péssima recepção crítica, está claro que o público não possui interesse na franquia do Exterminador. No entanto, ela segue sendo ressuscitada por produtores gananciosos, recebendo uma série de fórmulas (desde um reboot envolvendo viagens no tempo no estilo do Star Trek de 2009 até uma sequência combinando o elenco antigo e novo, tal como os Star Wars da Disney), com os estúdios torcendo para que dessa vez os espectadores esqueçam os fiascos anteriores. 

Publicidade

 

Enfim, não é ressuscitando franquias antigas que já deveriam ter sido aposentadas, ou criando sequências para longas dos anos 80 que não foram sucessos nem em sua exibição inicial (vide a péssima estreia de Doutor Sono neste fim de semana) que Hollywood vai convencer as pessoas a irem aos cinemas na era do streaming e do binge watching

 

Publicidade

Enquanto isso, Malévola: Dona do Mal arrecadou mais US$ 8,4 milhões no fim de semana, ficando em sétimo lugar no ranking do fim de semana. No total, o longa já tem US$ 97,7 milhões, e deve ultrapassar a marca dos US$ 100 milhões (o sétimo da Disney a conquistar este feito em 2019) nos próximos dias. Tendo sofrido uma queda de 38% em relação ao fim de semana passado, está claro que Dona do Mal está apenas segurando as pontas como o maior blockbuster para toda a família em cartaz (uma vez que Coringa e Destino Sombrio são para maiores) até a chegada do colega de Disney Frozen II daqui a dez dias.

 

Publicidade

 

Na oitava posição, o drama Harriet, que conta a história de uma das principais heroínas negras da história dos Estados Unidos, faturou mais US$ 7,4 milhões em seu segundo fim de semana. No total, o longa tem US$ 23,6 milhões na bilheteria americana, um resultado sólido, ainda que não espetacular, e que aponta para um número final em torno dos US$ 40 milhões.

 

Publicidade

Antes da estreia do filme, a atriz responsável por dar vida à protagonista, Cynthia Erivo, se viu envolvida em uma controvérsia na internet, quando tweets seus de 2013, na qual a atriz (que é britânica) ridiculariza americanos negros, ressurgiram online. Ela se desculpou pelas ofensas, mas mesmo após ter sido “cancelada” pela internet, a bilheteria de Harriet, seu primeiro longa como protagonista, não parece ter sido afetada. Veremos se esta controvérsia terá um impacto muito duradouro em sua carreira não apenas como atriz mas também como cantora.

 

Publicidade

 

Na nona posição, Zumbilândia: Atire Duas Vezes chegou a US$ 66,6 milhões após quatro semanas em cartaz. O filme se aproxima da bilheteria americana de seu predecessor de 2009, que saiu de cartaz com US$ 75,5 milhões. Isso, porém, é problemático por dois motivos: em primeiro lugar, os ingressos eram mais baratos há dez anos do que são hoje, ou seja, o primeiro Zumbilândia vai ter levado mais pessoas aos cinemas do que sua sequência. E, em segundo lugar, Atire Duas Vezes custou mais caro aos cofres da Sony do que o primeiro filme, com um orçamento na casa dos US$ 40 milhões, contra US$ 23 milhões de Zumbilândia.

 

Publicidade

Enfim, a Sony provavelmente esperava que o filme tivesse uma performance contra Coringa similar à de Halloween ao enfrentar Venom em outubro e novembro do ano passado. Mesmo concorrendo com o simbionte, o longa de terror abriu com US$ 76,2 milhões e saiu de cartaz com ótimos US$ 159,3 milhões. Já neste ano, porém, os caçadores de zumbis não tiveram a mesma força contra o palhaço maníaco da DC. Claro, Coringa foi obviamente um adversário bem mais poderoso do que Venom, tornando-se o filme do momento para o público em geral e obliterando todo o restante – muito como Pantera Negra no ano passado, que massacrou seus concorrentes como um rolo compressor.

 

Publicidade

 

Finalmente, em décimo lugar, temos A Família Addams, que arrecadou mais US$ 4,1 milhões. No total, a animação familiar tem US$ 91,4 milhões após 5 semanas em cartaz nos EUA. Será que o longa conseguirá ultrapassar a marca dos US$ 100 milhões? Bem, é melhor fazer isso rápido, pois logo Frozen II chegará aos cinemas, tornando impossível para qualquer outro filme familiar competir – a não ser que A Família Addams seja assistida por pais com crianças que não conseguiram ingressos para a sequência de Anna e Elsa e resolveram levar os filhos a alguma outra coisa para não perder o passeio.

 

Publicidade

Bilheteria EUA 08/11/19 a 10/11/19:

 

Filme Semanas em cartaz Renda no fim de semana (em US$) Renda acumulada (em US$)
1- Midway: Batalha em Alto Mar 1 17.897.419 17.897.419
2- Doutor Sono 1 14.114.124 14.114.124
3- Brincando com Fogo 1 12.723.781 12.723.781
4- Uma Segunda Chance para Amar 1 11.441.055 11.441.055
5- O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio 2 10.808.236 48.465.366
6- Coringa 6 9.221.303 313.512.810
7- Malévola: Dona do Mal 4 8.414.186 97.714.087
8- Harriet 2 7.406.790 23.639.930
9- Zumbilândia: Atire Duas Vezes 4 4.303.498 66.643.981
10- A Família Addams 5 4.160.262 91.427.967

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Site Parceiro
© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.