BILHETERIA MUNDIAL: Ad Astra lidera, e It 2 ultrapassa 400 milhões!

BILHETERIA MUNDIAL: Ad Astra lidera, e It 2 ultrapassa 400 milhões!

Foi um fim de semana quieto nas bilheterias, conforme o mundo aguarda a chegada do Príncipe Palhaço do Crime nos cinemas mundiais. Mesmo assim, alguns longas em cartaz conseguiram...


Publicidade


Publicidade

Foi um fim de semana quieto nas bilheterias, conforme o mundo aguarda a chegada do Príncipe Palhaço do Crime nos cinemas mundiais. Mesmo assim, alguns longas em cartaz conseguiram bater marcas importantes.

 

O líder da semana nas bilheterias mundiais foi Ad Astra: Rumo às Estrelas, o aclamado drama de ficção científica estrelado por Brad Pitt, que faturou mais US$ 18 milhões em 50 países. O longa estreou no último fim de semana na Rússia, onde liderou as bilheterias no fim de semana, e na Itália e no Brasil, no qual ficou em segundo lugar. Tanto na Rússia como em nosso país, porém, o filme teve aberturas superiores às de filmes comparáveis, como A Chegada e O Primeiro Homem

Publicidade

 

Em alguns mercados nos quais ele já havia estreado, Ad Astra teve quedas bastante pequenas, o que é sinal de um bom boca a boca em tais países, que incluem a Alemanha (-15% em relação à semana passada), Reino Unido (-26%), França (-34%), Malásia (-36%), Austrália e México (ambos com -38%). Os países que mais contribuíram para a bilheteria do longa até o momento, afora os EUA, são o Reino Unido (US$ 5,6 milhões), França (US$ 5,4 milhões), Japão (US$ 4,5 milhões), Espanha (US$ 3,7 milhões) e Coréia do Sul (US$ 3,5 milhões).

 

Publicidade

 

Em geral, o longa arrecadou US$ 54,6 milhões fora dos EUA, o que, combinado com sua bilheteria americana, dá ao filme um total de cerca de US$ 90 milhões. Infelizmente, tal bilheteria ainda não é o bastante para que o longa dê lucro ao seu estúdio, a Disney – ele já estava em produção quando a Casa do Mickey adquiriu sua distribuidora original, a Twentieth Century Fox. Tendo custado entre US$ 80 milhões e US$ 100 milhões, Ad Astra precisaria arrecadar no mínimo US$ 300 milhões para ser considerado um grande sucesso, o que, no papel, não parecia uma missão assim tão difícil. 

Publicidade

 

Afinal, em 2014 Interestelar encerrou sua carreira com quase US$ 680 milhões e dois anos depois A Chegada faturou US$ 203 milhões, um valor bastante saudável, considerando que ele havia custado US$ 47 milhões para ser feito. Parecia que o público estava disposto a comparecer aos cinemas para assistir a filmes de ficção científica espacial que abordavam temas desafiadores e complexos. Entretanto, em 2017 Blade Runner 2049 decepcionou, no ano seguinte O Primeiro Homem (que, para ser justo, não é exatamente uma ficção científica) afundou e agora Ad Astra vem sofrendo para conquistar seu público. Então, o que aconteceu? Será que o público perdeu o interesse por esse tipo de filme? É uma perspectiva que deveria preocupar os responsáveis pelo futuro Duna, a adaptação da clássica obra de Frank Herbert que chegará aos cinemas no ano que vem – o diretor do filme, vale lembrar, é Denis Villeneuve, o responsável por A Chegada e Blade Runner 2049.

 

Publicidade

Em segundo lugar na bilheteria internacional, temos o terror It: Capítulo 2. Baseado num gigantesco livro escrito por Stephen King nos anos 1980, o longa faturou mais US$ 11 milhões em 78 países, sofrendo uma queda de 48% em relação à semana passada. Até o momento, seus maiores mercados fora dos Estados Unidos são o Reino Unido (US$ 21,7 milhões), México (US$ 20,8 milhões), Alemanha (US$ 17,4 milhões), Rússia (US$ 17 milhões) e Brasil (US$ 11 milhões). No total, o longa possui US$ 224 milhões arrecadados internacionalmente; some isso com mais US$ 193 milhões na bilheteria americana e você tem um total de absurdos US$ 417 milhões.

 

Publicidade

 

Claro, It 2 provavelmente não chegará perto da bilheteria do primeiro longa, de 2017, que encerrou sua carreira com colossais US$ 700,3 milhões – um número mais comumente encontrado em filmes de super-heróis, não em longas de terror para maiores. Além disso, Pennywise provavelmente será esmagado no próximo fim de semana pelo outro palhaço assassino da Warner, o Coringa, e não deve chegar aos US$ 500 milhões (embora uma bilheteria acima dos US$ 432 milhões já seja o bastante para que ele seja o maior longa da Casa do Pernalonga no ano). 

 

Publicidade

Mesmo assim, It: Capítulo 2 é desde já uma das maiores bilheterias globais não ajustadas pela inflação para um filme de terror sobrenatural (portanto, descontando filmes de monstros gigantes e dinossauros, como os da franquia Jurassic Park/World) da história do cinema, perdendo apenas para o primeiro It e para dois clássicos da Sétima Arte, O Sexto Sentido (US$ 673 milhões) e O Exorcista (US$ 441,2 milhões) – e este último deverá ser ultrapassado nos próximos dias. Portanto, mesmo com críticas inferiores às do primeiro e quase três horas de duração, It 2 obteve uma bilheteria bem superior à obtida pela grande maioria de filmes do mesmo gênero, como os das franquias Invocação do Mal e Sobrenatural.

 

Em terceiro lugar, uma das maiores surpresas do ano nas bilheterias: Downton Abbey: O Filme, que já arrecadou US$ 48,6 milhões internacionalmente. Quase metade disso, ou US$ 23,4 milhões, vieram do país que deu origem à aclamada série televisiva na qual o longa se baseia, o Reino Unido. Somada com a bilheteria americana (onde o longa tem tido ótimo desempenho), o drama de época possui incríveis US$ 107,1 milhões, um valor bem alto considerando seu orçamento. Sim, os fãs da série estavam ansiosos para seu retorno, e estão comparecendo em peso aos cinemas!

Publicidade

 

 

Publicidade

Logo abaixo vem a grande estreia da semana na bilheteria americana, a animação Abominável, que faturou mais US$ 8,8 milhões em 30 países afora os EUA. O bem recebido longa da DreamWorks estreou em primeiro lugar no México, Brasil, Peru, Chile, Venezuela, Colômbia, Índia, Turquia e África do Sul. No total, Abominável tem pouco mais de US$ 30 milhões em todo o mundo – ele vai precisar faturar ao menos US$ 260 milhões para não ficar no vermelho. Porém, Abominável ainda precisa estrear em uma série de mercados importantes na Europa e na Ásia. Será que ele irá conseguir fazer sucesso?

 

Finalmente, o drama de Quentin Tarantino Era Uma Vez em… Hollywood arrecadou mais US$ 7 milhões em 62 países. Até o momento, o longa estrelado por Leonardo DiCaprio e Brad Pitt arrecadou US$ 218,5 milhões na bilheteria internacional, um resultado surpreendente considerando que ele aborda um tema tão especificamente americano quanto a Hollywood do final dos anos 1960 e os assassinatos cometidos pela “Família” de Charles Manson. Na Coréia, por exemplo, Era Uma Vez em… Hollywood quebrou o recorde de Django Livre de maior abertura para um filme de Tarantino, com US$ 1,4 milhão.

Publicidade

 

Até o momento, o filme produzido pela Sony possui US$ 357,5 milhões globalmente, o que faz dele o segundo maior longa global de Tarantino, atrás apenas de Django Livre e seus US$ 425 milhões. E Era Uma Vez em… Hollywood ainda poderá ultrapassar o escravo liberto de Jamie Foxx, uma vez que ele será lançado na China no próximo dia 25 de outubro.

 

Publicidade

 

Na semana que vem, Coringa chega à maioria dos cinemas globais do jeito que o Príncipe Palhaço gosta: com muito barulho, controvérsia e confusão.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Site Parceiro
© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.