Review | Resident Evil: No Escuro Absoluto vale a pena?

Review | Resident Evil: No Escuro Absoluto vale a pena?

Agora em 2021, o mundo está com os olhos virados completamente para a franquia Resident Evil. Isso porque, além de completar 25 anos de existência, novidades estão sendo anunciadas...

 Review | Resident Evil: No Escuro Absoluto vale a pena?

Publicidade


Publicidade

Agora em 2021, o mundo está com os olhos virados completamente para a franquia Resident Evil. Isso porque, além de completar 25 anos de existência, novidades estão sendo anunciadas para a saga, como novos filmes e séries. E, contando com isso, a Netflix também fez sua parte e lançou uma série animada, chamada Resident Evil: No Escuro Absoluto, com foco em Leon S. Kennedy e Claire Redfield.

Mas, será que vale a pena assistir? O Legado Plus fez essa rápida review para contar um pouco mais sobre o que aborda a série, além de dar o veredito final. Lembrando que o artigo está livre de spoilers, caso você não tenha assistido ainda.

A pergunta que não quer calar: Resident Evil: No Escuro Absoluto vale a pena?

A resposta é não.

Publicidade

Isso mesmo que você leu, caro fã da franquia. Simplesmente não vale a pena. Por mil motivos, mas só alguns serão citados nesta rápida review. Começando pelo fato de que a Netflix vendeu a série como se fosse algo extremamente grandioso, o que para os fãs é um grande bait, já que os filmes deixam a desejar.

Entretanto, quando você se depara com a série: apenas 4 episódios. Sim, são só quatro episódios de vinte minutos que seriam melhores se tivessem sido juntados e lançados como um filme animado. Ninguém entendeu a necessidade de se dividir a trama em rápidos capítulos.

Além disso, a trama traz uma breve nostalgia para os fãs dos games, mas não é o suficiente para entregar algo digno de coração de Resident Evil. Mesmo sendo uma das queridinhas dos fãs, Claire Redfield foi encaixada nesta trama como algo muito aleatório, sem espaço algum de protagonismo ou como coadjuvante.

Publicidade

Foi, literalmente, para dizer que alguém do círculo de Leon (alô, Resident Evil 2) estava ali ao seu lado, fazendo parte de uma descoberta da qual ela nem estava no fim das contas. Como esperado, temos um grande foco em Leon Kennedy, mas a trama chega a ser ridícula, e a única coisa que vale a pena de fato é ver como ele é herói em tudo o que se propõe a fazer.

Entretanto, outros deslizes são o que basta para você se encher e não querer assistir a série. Esse pequeno pedaço de uma série animada teria funcionado se na época de Resident Evil 4 existissem as famosas DLCs. Isso porque a trama se passa depois dos acontecimentos do games, mas só parece uma parte de um jogo que eles não lançaram naquela época e transformaram em série.

Publicidade

No mais, recomendamos que se você tem um carinho enorme pela franquia, se mantenha apenas nos jogos. Porque, apesar dos deslizes de alguns títulos, você ainda pode escolher o seu favorito. Agora, é esperar o que as outras novidades, já que vem mais uma série live-action pela Netflix e o reboot dos filmes, tem para nos oferecer.

Resident Evil: No Escuro Absoluto chegou na Netflix no dia 8 de julho e conta com 4 episódios na plataforma.

Leia também:

Publicidade
Site Parceiro
© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.