[CRÍTICA] 2ª temporada de Euphoria dá muitas voltas e termina morna

[CRÍTICA] 2ª temporada de Euphoria dá muitas voltas e termina morna

Quando Euphoria estreou, isso em 2019, a internet foi a loucura. E com toda razão, a história criada por Sam Levinson trouxe um peso muito maior para um assunto...

Mariana Lapeloso - 28 de fevereiro de 2022
 [CRÍTICA] 2ª temporada de Euphoria dá muitas voltas e termina morna

Quando Euphoria estreou, isso em 2019, a internet foi a loucura. E com toda razão, a história criada por Sam Levinson trouxe um peso muito maior para um assunto muito pesado, que são as drogas na adolescência, além de diversos outros detalhes. Também, foi graças a série, que vimos Zendaya brilhar ao ser a atriz mais jovem ao ganhar um Emmy.

Entretanto, a segunda temporada de Euphoria não parece ter mexido tanto assim com os fãs e o público que assistiu todos os domingos, esperando por algumas resoluções. Muitos pontos são esperados, já que a série vai ter uma terceira temporada. Porém, ela parece não ter cativado nada, deixando a galera bem amena em relação ao final da season.

Confira a crítica do Legado Plus sem spoilers.

Desta vez, Euphoria não deixou quase ninguém eufórico

Depois de entregar uma primeira temporada impecável e dois episódios especiais profundos, Sam Levinson tinha uma grande responsabilidade em suas mãos. A sequência de episódios de Euphoria tinha que ter algo tão incrível quanto a primeira temporada, que deixou todo mundo de queixo caído.

Só que não foi exatamente assim, com toda sinceridade. Claro, a série ainda carrega seu peso, traz cenas pesadíssimas, que deixa todo mundo tenso, apreensivo. Ela ainda mexe muito com o nosso emocional, fazendo com que a gente sinta uma montanha-russa de emoções que cativaria qualquer um. Só que, nessa nova temporada, os momentos assim parecem ser pontuais, dando a impressão de que o espectador vai esquecer tudo ou não se importar tanto assim com o que vem pela frente.

Isso não tira o peso que Euphoria tem, é fato. Porém, para quem esperava mais e recebeu algo mediano, pode ser uma grande decepção. Porque aquele apego que todos tinham na temporada anterior parece não existir nesta. Chega a ser um pecado dizer isso, mas esses novos episódios, por mais que tiveram seus picos, eles jamais chegarão aos pés da primeira temporada.

Entretanto, há algo que precisa ser muito ressaltado aqui. Como a internet diz, Zendaya serviu muito vivendo a Rue mais uma vez. Não seria surpresa nenhuma ver a atriz levando, mais uma vez, um Emmy por sua performance em Euphoria. Mas, outra pessoa também que merece a atenção foi Sydney Sweeney, nossa querida Cassie. A personagem sofre uma reviravolta enorme e Sweeney mostrou todo seu potencial, a dor de Cassie, a confusão, o medo… Com toda certeza, um dos destaques da temporada inteira.

Entretanto, é apenas isso. A segunda temporada de Euphoria teve momentos legais, tensos, apreensivos, divertidos, mas fica por isso mesmo. Sam Levinson tinha a faca e o queijo na mão, mas parece que os problemas que rondavam a série – inclusive os boatos de brigas e confusões do criador da trama com os atores – acabou atrapalhando o andamento da trama.

Desta vez, não de forma completa, Euphoria não conseguiu deixar nenhum fã eufórico de fato. Jogando toda a responsabilidade, mais uma vez, para a próxima season.

Você consegue acompanhar todos os episódios lançados da trama no HBO Max.

FIQUE LIGADO:

[CRÍTICA] De Volta aos 15 mexe com nostalgia e entrega uma série única

[CRÍTICA] Humilde, Uncharted surpreende como um dos melhores filmes de games

[REVIEW] Euphoria: 02×01 – Trying to Get to Heaven Before They Close the Door